Ir para conteúdo

É já no próximo dia 1 de junho que será lançada a segunda edição do curso Cidadão Ciberinfor ...

Nesta edição os participantes terão acesso ao Módulo 5 que ensina a analisar uma notícia e convida os inscritos a responderem a um inquérito. O objetivo do inquérito em causa passa por investigar qual a perceção dos cidadãos sobre a credibilidade dos conteúdos noticiosos em português. Ou seja, os formandos terão oportunidade de participar, de certa forma, na construção de uma ferramenta que a Lusa e o Inesc-Id estão a desenvolver, atribuindo 'rótulos nutricionais' à informação, ajudando assim os cidadãos no combate à desinformação.

Desta forma, o protótipo em causa disponibiliza a "informação nutricional" da notícia, considerando todo o seu conteúdo. Especificando informação relevante na sua composição, desde a credibilidade das fontes, a origem ou a carga emocional, subjetividade, ou através da identificação de uma polaridade marcadamente positiva ou negativa.

Recorde-se que o curso do Cidadão Ciberinformado visa, não só estimular o espírito crítico do leitor de informação, mas também dotar os portugueses de recursos que permitam identificar o que é informação rigorosa e o que pode ser material de desinformação.

Neste sentido, o Módulo em causa coloca o formando no papel de verificador, cedendo para isso ferramentas práticas para este consiga fazer a distinção dos conteúdos noticiosos.

Recorde-se que o curso "Cidadão Ciberinformado" tem uma duração total de 4 horas e estará disponível ao longo de três meses, entre 1 de junho e 31 de agosto 2021. Contudo, os interessados já podem garantir a sua inscrição aqui .

No final, os participantes que responderem às atividades com 75% das respostas corretas podem descarregar um Certificado de conclusão.
Última atualização em 27-11-2020